domingo, julho 21, 2024
spot_img
- PUBLICIDADE -
Publicidade
- PUBLICIDADE -
Publicidade
InícioQualidade de vidaOpinião: O preconceito que mata homens

Opinião: O preconceito que mata homens

Que o machismo mata mulheres, infelizmente, todos sabemos. Mas provando que essa forma de pensar é maléfica a toda a sociedade, posso afirmar que os homens também morrem por este sexismo.
Aos 21 anos de SUS, o Ministério da Saúde criou a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde dos Homens, prometendo resolver um problema que começa desde o nascimento: o preconceito.
A nossa nação tem mais de um problema social, mas o mais difícil de reparar é a má herança cultural. A crença de uma figura inabalável que os homens aprendem desde o berço, alerta para um sinal de perigo. A falta de procura masculina por exames preventivos mostra o preconceito que ainda está presente no cenário sociocultural da população brasileira.
E quando falamos em exame de Toque, a ‘luta’ é cada vez maior. O câncer de próstata é o 2º tipo de câncer que mais afeta os homens, ficando atrás somente do câncer de pele.
De acordo com o INCA – Instituto Nacional do Câncer -, 1 a cada 9 homens será diagnosticado com câncer de próstata durante a vida. Mas mesmo sendo o 2º câncer que mais mata homens, são apenas 32% da população masculina que busca fazer o exame.
Essa falta de procura é reflexo de uma sociedade ainda retrógrada, onde se ouve os dizeres “seja macho, isso não dói”, “é só uma gripezinha” e “se estou em pé, estou bem”. A falta de procura por exames dificulta o diagnóstico precoce e, assim, o tratamento não apenas do câncer de próstata, mas de qualquer outro.
O preconceito enraizado é o grande vilão dos homens. Quanto mais cedo o diagnóstico da doença, mais altas serão as chances de vencê-la. Então, aproveite não só o Novembro Azul, mas todo o ano. Seja “homem de verdade”, substitua o preconceito pela coragem e faça um “check-up” na sua saúde.

RELATED ARTICLES

1 COMENTÁRIO

  1. Uma colocação corajosa da Luísa em defrontar com os medos “machos” que delineiam com precisão o preconceito que está arraigado na sociedade! Gratidão 🙏 Luísa pelo olhar perspicaz!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- PUBLICIDADE -
Publicidade

Últimas notícias

- PUBLICIDADE -
Publicidade

Colunistas

Prefeitura de Penha inicia projeto de revitalização da Avenida Eugênio Krause

0
“Esse é um projeto que eleva a capacidade de fluidez e mobilidade do trânsito central da nossa cidade. Com esse arrojado projeto, caminhamos em...
O professor é um mediador que coloca o aluno em um contato direto com conceitos e fontes adequadas.

Estreia coluna Sala dos Professores Opinião: Orgulho e representatividade

0
Neste sábado, especial dia dos mestres, estreia a coluna Sala dos Professores. O professor historiador Jairo Demm Junkes relata momentos do conhecimento e a figura da mediação dos professores com a sempre generosa cortesia da distribuíção dos méritos. A coluna recebe artigos inéditos dos profissionais da educação.
E não é só em números de aparelhos que nosso país está nas primeiras posições, em média gastamos 4 horas e 40 minutos diariamente (média) na frente deste aparelhinho. O smartphone virou o companheiro inseparável, vai desde o banheiro até a cama.

Uso excessivo do celular pode prejudicar postura

0
Professor Marcelo nos orienta na coluna Vida & movimento de hoje sobre os malefícios do uso excessivo do celular
Aproveitem a estação com muito movimento, fiquem ativos, fiquem bem.

Apesar do outono favorecer sedentarismo, é importante manter foco nas atividades físicas

0
Professor Marcelo Albuquerque alerta para espantar a preguiça na estação outono
- PUBLICIDADE -
Publicidade

Comentários recentes